Vídeo aulas veterinárias

RSS

e-Books veterinários

Consultas pelo WhatsApp: Você conhece os riscos?
Juan Blancas
/ Categorias: Ferox

Consultas pelo WhatsApp: Você conhece os riscos?

O advogado Giuliano Miotto faz um alerta aos médicos veterinários sobre os problemas que podem surgir com o mau uso da ferramenta

O avanço da tecnologia trouxe muitas vantagens para as empresas, entre elas o estreitamento do relacionamento com os clientes. Os canais de contato aumentaram, acrescentando agora as redes sociais, como Facebook e WhatsApp, por exemplo. Mas apesar de serem facilitadores, devemos ter cuidado com a forma em que usamos essas novas ferramentas.

 

O advogado Giuliano Miotto recentemente escreveu, a pedido do CRMV-GO, um alerta sobre os riscos do mau uso dessa ‘’comunicação informal’’ para os profissionais da Medicina Veterinária. Segundo Miotto, vários médicos veterinários, clínicas e empresas têm sofrido ações de indenização em que o WhatsApp é utilizado como elemento de prova judicial.

 

Esse fato acende o sinal de alerta, especialmente para os profissionais que atuam no ramo de ‘’pets’’. De acordo com o advogado, essa é uma área muito sensível de atuação dos médicos veterinários e o mau uso do WhatsApp tem complicado ainda mais os casos. “(...) algumas pessoas parecem se ofender mais com a morte de seu animal de estimação, do que a morte de parentes”, ressalta Miotto.

 

É sempre bom ressaltar as diferenças entre consultar pacientes pelo WhatsApp e utilizar Consultorias Veterinárias à distância. Neste último, as empresas do ramo de Televeterinária têm diferenciais que garantem a segurança da clínica e do paciente. A Ferox, por exemplo, oferece suporte técnico, treinamentos e capacitações, ficha de anamnese guiada - garantindo que o especialista terá todas as informações necessárias para realizar a consultoria - além de profissionais renomados realizando o serviço de laudos. Em contrapartida, ao realizar consultas pelo WhatsApp, o profissional não teve nenhum tipo de contato, nem realizou exames no animal.  

 

Para evitar problemas futuros com consultas realizadas pelo WhatsApp, Miotto deixa três dicas:

 

1 – Evite a prescrição de remédios ou tratamentos pelo WhatsApp

 

Miotto cita um caso em que um médico veterinário estava prestes a realizar uma viagem e foi chamado com urgência para atender um cachorro, que estava tendo convulsões e muito debilitado. O profissional fez o atendimento, solicitou exame de sangue, mas não foi possível fazer um diagnóstico mais aprofundado e acabou prescrevendo pelo WhatsApp um remédio que ajudaria a melhorar a condição do animal. Por fim, o cachorro veio a óbito e o proprietário entrou com uma ação de indenização, usando as conversas pelo aplicativo como parte das provas.

 

2 – Preste muita atenção no que vai responder ao cliente

 

No mesmo caso citado acima, antes do cliente ter movido a ação, o médico veterinário enviou mensagens tentando se desculpar. Em uma delas, ele chegou a dizer que poderia ter errado no diagnóstico devido à pressa em que a consulta foi realizada. O cliente então usou essa declaração, alegando que o profissional estaria confessando um erro na prestação do serviço.

 

3 – Não dê opinião sobre animais não atendidos

 

Sobre esse tópico, Miotto cita um caso de uma clínica veterinária, que atendeu uma cadela que havia acabado de dar à luz e precisava realizar tratamento e cirurgia em face de uma doença contagiosa. A cadela veio a óbito e a médica veterinária alertou ao cliente sobre a necessidade de examinar também os filhotes. O alerta foi ignorado e os filhotes também vieram a óbito. Como a profissional que atendeu o caso da mãe enviou mensagens perguntando sobre a situação dos filhotes e sugerindo medicamentos e tratamentos que poderiam ser aplicados, a família usou isso como prova e entrou com uma ação de indenização. Ou seja, a médica veterinária tentou ajudar, mas acabou tendo problemas.

 

Esses são alguns cuidados que podem ser tomados para evitar problemas na justiça. Miotto ainda reafirma a necessidade de se ter cuidado com o que se escreve e a forma como se interage com os clientes, pois absolutamente tudo poderá ser usado contra você na justiça. “Todo cuidado é pouco”, finaliza.

 

Fonte: CRMV-GO, adaptado pela equipe Ferox. 

Print
5314 Rate this article:
5.0

Please login or register to post comments.

x